top of page
Buscar

Mês do Coração de Jesus: um pensamento de Santo Alberto Hurtado sobre esta santa devoção.

O mês de Junho, é o mês dedicado ao Sagrado Coração de Jesus. Para iniciarmos este mês na presença do Senhor, trouxemos um breve texto, retirado de uma conversa de Santo Alberto Hurtado, aos jovens universitários do Chile, e que hoje serve de inspiração para começar bem este mês.


Trecho de uma conversa do Padre Alberto Hurtado, aos universitários, às vésperas da Solenidade do Sagrado Coração de Jesus.


"O amor de Cristo está cheio de ternura, de solicitude; não somente por nossa alma mas também por nosso corpo, pelas doenças físicas, que Ele cura até mesmo sem que lhe peçam; pela tristeza de seus amigos, pela fome dos pobres que se apressura em satisfazer, pela delicadeza com que defende aos seus famintos discípulos quando se alimentam das espigas, com que ternura lhes prepara o desjejum.

Este amor de Cristo, este amor do filho de Deus, este amor de Jesus é o que honramos na Devoção no Sagrado Coração. E esta devoção, sempre tem sido amada, e é hoje, uma devoção salvadora. O que o mundo mais necessita no mundo atual? O que o mundo necessita hoje? O que o mundo mais necessita hoje é uma geração que ame, que ame de verdade, que realize a ideia do amor: querer o bem, o bem do outro antes do seu próprio, o bem do outro na custa do próprio bem da vida; o bem de todos.

Amor é o que o pobre mundo moderno necessita. Suas dores são tão imensas como nunca foi antes. E aqui está nosso dever: dar esse amor. A nós, nos compete viver aquilo que constitui nossa grandeza de ser, apesar dos nossos erros: a caridade, o amor de Cristo.

Contudo, que nosso amor não sejam discursos, livros, preciosas páginas. O que o mundo requer são obras, obras como as de São Francisco de Assis, de Santo Inácio de Loyola, etc. E quais seriam, em concreto, essas obras de caridade, de amor?

Despertar em nós fome e sede de justiça. Fome e sede da verdade total. Fome e sede de Cristo: o conhecer, conhecer sua doutrina, e a estudá-la em suas consequências sociais. Não descansar quando vemos o mal: ser inconformistas. Não podemos estar contentes com o oferecer o céu aos demais, enquanto nós possuímos comodamente a terra que é a mais brutal e amarga das ironias.

Precisamos dar algo que é muito necessário: amor, caridade e compreensão. Estamos tão divididos e necessitamos tanto amar-nos, compreendermos.

Abrasar-nos em Cristo. O respeito com a pessoa humana é algo básico com o Cristianismo. Unidos em Cristo, unidos com Cristo, e unidos entre nós. A medida de nossa união será, a de nossa união em Cristo e com Cristo. Em cada Santa Missa, colocar no coração de Cristo todos os homens.


Santo Alberto Hurtado S.J.

Fonte: Fundação Padre Hurtado, Chile.


78 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page