top of page
Buscar

"O perfume das rosas exalou sua santidade"


Desfolhou rosas na terra,

Tal que seu perfume era radioso.

Ao abrirem teu tumulo,

Um doce cheiro encheu-lhes de gozo.

Foi nas pequenas coisas,

Que buscaste amar a Jesus.

Que cintilante alento,

Seu testemunho ao céu me conduz.

Foste por muitos considerada louca,

De burguesa foste acusada.

Com vigor carregou no seu peito,

A graça da vida mortificada.

Ó pequena grandiosa mulher,

Seus ebúrneos radiam luz.

Com o sorriso da Virgem,

Glorificaste o teu meigo Jesus.

Tua pureza é como a neve,

Tão branca qual capa portaste.

Dedicou sua vida ao Cristo,

Glorificando a Sagrada Face.

Sua vocação foi sempre o amor,

Qual manhã cedente ao arrebol.

Dedicou sua vida ao Senhor,

Se apequenando ao canto de um rouxinol.

Do Cristo foste esposa,

Do nascer até o poente.

Nesta terra não procurou louvores,

Nem teve uma morte descrente.

Ó pequena Teresinha,

Quão grande tu és.

Meu amor por ti ressoa,

No bravio som do aloés.

Deixaste uma estupenda promessa,

Que teus devotos esperam e suplicam.

Ó Santa das rosas,

A minha a ti eu suplico.

Tiveste uma precoce morte,

Porém foi de grande suficiência.

Para o povo da tua amada cidade,

Dar glória a Cristo por vossa excelência.

Daí do céu interceda por mim,

Indigno servo do Senhor.

Para que um dia eu possa,

Ver face a face meu Senhor.



Eduardo Augusto Patatt Fucilini- Membro de aliança da Comunidade Católica Legati Christi.

7 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page