top of page
Buscar

A Resignada Humildade da Santidade

"Mas os humildes receberão a terra por herança e desfrutarão pleno bem-estar"

(Sl 37:11)


A humildade é um dom que Deus nos concede, basta pedir e estar com o coração apto a recebe-lo, além disso, é uma virtude que os santos tiveram e cultivaram Para vermos um exemplo do que seria essa humildade, vejamos este relato da vida de um grande Santo:

Durante a vida de São Felipe Neri existiu uma monja na Itália que tinha fama de santidade. Se dizia que continuamente tinha revelações e locuções do céu. Um dia, o Papa mandou precisamente o padre Felipe ao convento onde vivia a citada monja para que avaliasse sua santidade. No caminho caiu uma grande chuva fazendo que o Padre Felipe ficasse com seu habito molhado e seus sapatos enlameados.

Quando chegou ao convento perguntou da irmã santa e a porteira a foi chamar. Felipe Neri sentou-se e quando a viu chegar, disse a Irmã que se dizia santa:

- Por favor, poderia fazer-me a graça de tirar-me os sapatos embarrados?

Porém a irmã empinando o nariz em sinal de repugnância, se enfureceu, ficando indignada com o ato.

Felipe não fez perguntas; já tinha visto o bastante. Se levantou, tomou sua capa, pôs o sombreiro e voltou para ver o Papa a fim de comunicar-lhe sua resolução. Chegando ao Papa disse-lhe:

-Estimado Santo Padre, acabo de chegar do convento de fazer o encargo que o senhor me deu, e tenha por seguro que a irmã que o senhor sabe, nem tem revelações nem é santa. Tudo é um engano do demônio. Lhe aconselho que tire o senhor a irmã de tal comunidade e a leve a um lugar onde ninguém lhe conheça pelo bem de sua alma e do resto do convento.

Irmãos os santos nos ensinam a sermos pessoas entregues, e, assim como Nosso Senhor fez o ato de lavar os pés dos apóstolos, quanto mais nós, míseros pecadores não deveríamos nos humilhar. Porém, caso você ainda não tenha entendido a magnitude da humildade, irei explicitar com mais clareza.

Nosso Senhor Jesus Cristo, a segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Verbo Encarnado, Verdadeiro Deus e verdadeiro Homem, se humilhou a ponto de padecer a morte por nós. Foi crucificado ao meio de dois ladrões, Ele, o Sumo Bem, morreu pelas minhas e pelas tuas faltas. Isto é a humildade, Nosso Senhor é a humildade em plenitude. Caros, nós frente a nosso Pai celestial, não somos nada.

Porém você deve estar se perguntando o porque de São Felipe Neri ter feito este juízo sem trocar palavras e ouvir as revelações da monja que se dizia santa. Bom, primeiramente um santo nunca se auto intitula santo, pois reconhece que não passa de um nada. Outro aspecto é que os santos são extremamente humildes, ou seja, qual deveria ter sido a reação daquela monja frente a situação? Bom, ela deveria ter feito da mesma maneira que fez a mulher do evangelho que derramou perfume em Nosso Senhor: “Aproximou-se dele uma mulher com um frasco de alabastro contendo um perfume muito caro. Ela o derramou sobre a cabeça de Jesus quando ele se encontrava reclinado à mesa.” (Mt 26:7).

Essa reação é de alguém que vê no outro o próprio Cristo. Peguemos o exemplo de São Felipe Neri, ele, sacerdote do altíssimo, teve suas mãos e seu corpo totalmente consagrado ao Senhor, com quanta reverencia essa monja deveria o ter tratado, ao ponto de se humilhar tirando os sapatos enlameados, pois já bem disse São João Maria Vianney “Quando vedes uma Padre, vê nele o próprio Cristo”.

A humildade é algo que é cultivado em nosso coração, e a água que rega essa plantação é a mesma que escorreu do lado aberto de Nosso Senhor, pois é dele que brota todo o amor e todas as virtudes. Quanta graça acham diante do Senhor aqueles que são humildes. Mas a humildade é algo que nos é dado não por merecimento, mas mediante fazermos ações que, por misericórdia de Deus, Ele nos concede essa virtude que encaminha ao Céu, ou seja, queres ser humilde, demonstre sua vontade tentando.

Caríssimos o convite que eu trago a vocês com esta breve reflexão é a de nos conscientizarmos que a humildade muda o mundo, saber pedir perdão mediante uma discussão, saber reconhecer ser pecador, se humilhar frente ao outro que te despreza, isto é ser virtuoso, isto é ser humilde. Vemos claramente neste episodio da Vida de São Felipe Neri dos caminhos: O da monja soberba e arrogante, que, a não ser por misericórdia de Deus, hoje arde no fogo que não cessa, ou a atitude de São Felipe de pedir, humildemente, ao Papa que levasse a monja a uma vida reclusa, onde ela poderia purificar-se e salvar a sua lama da condenação eterna. Com isso lhe proponho a refletir: “Eu sou uma pessoa de nariz empinado ou sou aquele que quer o bem ao meu próximo procurando e dando-lhe os meios para entrar na vida eterna?”


Eduardo Augusto Patatt Fucilini- Membro de aliança da Comunidade Legati Christi.


8 visualizações0 comentário

Σχόλια


bottom of page