top of page
Buscar

"A humanidade não encontrará a paz enquanto não se voltar com confiança, para a minha misericórdia."

05 de outubro: dia de Santa Faustina Kowalska, secretária da Divina Misericórdia.


Você conhece a devoção à Divina Misericórdia? Sabe rezar o terço da misericórdia? Esta é uma bela devoção que se expande e alcança muitas almas devotas.

Teve início entre os anos 1931 e 1938, através das aparições de Jesus, que tinha o desejo de ser conhecido como Misericordioso, à Maria Helena Kowaslka, uma religiosa que após sua consagração definitiva ficou conhecida por Irmã Faustina, e mais tarde quando canonizada, tornou-se Santa Maria Faustina Kowalska. É a secretária da Misericórdia, conhecida no mundo inteiro, e sua festa celebra-se no dia 05 de outubro.


Faustina nasceu na Polônia, no ano de 1905. Sua vida espiritual começou bem cedo. Em seu diário escreve: “Quando eu tinha sete anos, ouvi pela primeira vez a voz de Deus na minha alma”. Alimentava sua vida cristã, sobretudo na Liturgia, da qual participava atenta e devotamente. Ao sentir o despertar vocacional, Helena buscou responder rapidamente, porém, devido às condições de sua família, não recebeu o apoio necessário para ingressar no convento, o que a fez desistir de sua vocação ‘por um tempo’.

Durante este tempo, Helena acabou entregando-se às ‘vaidades da vida’. Estando um dia em uma festa com sua irmã, uma visão de Cristo Sofredor a interpela: “Até quando hei de ter paciência contigo e até quando tu Me desiludirás?” (Diário, 9). Ela então, entra no convento, acolhida no dia 01 de agosto de 1925, na clausura da Congregação das Irmãs de Nossa Senhora da Misericórdia, em Varsóvia.

Mas o que significa viver a misericórdia do Senhor? Em suas aparições, Jesus convidou à sua Misericórdia. Uma misericórdia que atravessa fronteiras, e que alcança a humanidade inteira. “A humanidade não encontrará a paz enquanto não se voltar com confiança para a minha misericórdia” (Diário, 300). Jesus é infinitamente bom para com toda a humanidade, e nós por mais pecadores que somos, e por mais que nossos pecados ultrajam o Seu coração, ele se revelou a nós, por meio de Santa Faustina, com Seu coração disposto a perdoar e a acolher todos aqueles que Dele separaram-se. “Durante a Hora Santa, à noite, ouvi estas palavras: Estás vendo a Minha Misericórdia para com os pecadores, que neste momento se manifesta com todo seu poder.” (Diário 1665)


Como citei no começo deste artigo, as formas mais populares desta devoção, são o terço da Divina Misericórdia, e a oração da Novena da Divina Misericórdia. Estas foram ensinadas pelo próprio Jesus, por meio de Santa Faustina. Através do Terço da Misericórdia, somos convidados a manifestar primeiramente a nossa confiança filial no “Pai das misericórdias”, que jamais nos recusa a sua graça e o seu perdão. A eficácia desta forma de piedade, deve ser sempre acompanhada da nossa humildade, do nosso perdão e da nossa perseverança.

Caro leitor, saiba voltar-se a cada dia, às chagas do Ressuscitado e pensar um pouco mais a que ponto chegou este Amor tão grandioso, e a partir disso, deixe-se inflamar por ele. Em um das suas aparições, Jesus falou a Irmã Faustina, que a partir da morte dela, não termina tudo, apenas começa.

Os santos são um tesouro para nós. Contemos com o auxílio deles, nossos amigos, nossos intercessores junto de Deus. Um grande devoto foi São João Paulo II, que atendendo ao pedido que Jesus fez a Santa Faustina, instituiu na Igreja a festa da Divina Misericórdia, um domingo após a Páscoa da Ressurreição do Senhor. Santa Maria Faustina Kowalska, rogai por nós!


Este artigo está disponível na integra no Jornal Louvor, o jornal formativo da Comunidade Legati Christi. Já adquiriu o seu? Se gostaria de conhecer este meio de evangelização entre em contato conosco pelo WhatsApp (55) 9 9947 4440.

32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page